logotipo HST-V

Hospital de São Teotónio - Viseu

 

Horário das Visitas

A visita aos doentes pode ser feita das 14h às 16h e das 18h às 20h nos dias úteis e das 14h às 18h nos Sábados, Domingos e Feriados

Não é autorizada a permanência de mais de 2 visitantes por doente internado, nem permitida a  presença de visitas com idade inferior a 6 anos

Os doentes internados podem usufruir da presença diária de um acompanhante entre as 12h e as 20h

As crianças internadas têm direito a acompanhamento diurno permanente do pai e da mãe (entre as 8h 30m e as 21h 30m) e, se estiverem internadas na Unidade de Internamento de Curta Duração, à presença de um dos pais durante a noite

O Hospital possui um regulamento próprio para as visitas


 Acompanhantes

Com o doente é permitida a entrada de um acompanhante nas seguintes situações:

Os doentes em Observações (S.O.) só excepcionalmente poderão ter acompanhantes

NOTA: Os acompanhantes devem cumprir as instruções que lhes forem dadas pelos responsáveis dos serviços 


 Condições várias, oferecidas pelo Hospital


Transportes 

 

Ambulâncias

 Nas situações de urgência a decisão da chamada da ambulância para deslocação para o Hospital é do doente

Noutras situações a utilização da ambulância, em princípio, será por indicação médica

As grávidas, no momento do parto quando se dirijam à maternidade/hospital, têm direito ao transporte gratuito em ambulância

Os custos de utilização de uma ambulância para deslocação a um serviço de saúde só serão suportados pelo SNS se fôr confirmado pelo médico a sua urgência ou necessidade para o tratamento e/ou exames e que a situação clínica do doente justifique

 

 Transportes Públicos

Em frente à entrada principal do Hospital, encontra-se uma paragem de Autocarros (Linha Nº10) e junto à portaria Taxis.

 

 Viatura Própria

Se se deslocar ao Hospital em veículo particular, cumpra as regras de trânsito no parqueamento, nomeadamente:


 Taxas Moderadoras

Nos termos da Lei, a prestação de assistência médica neste Hospital está sujeita ao pagamento das seguintes taxas moderadoras (Portaria 103/2004 de 23 de Janeiro):

 

Prova de Isenção

A prova de isenção de taxa moderadora é feita através de documento específico para cada caso

Quando recorrer aos serviços de saúde seja portador do documento que lhe permita beneficiar da isenção

 

Isenções

Do pagamento das Taxas Moderadoras estão isentos, entre outros e nos termos da Lei:


 Direitos e Deveres do Utente (Lei 48/90 - Lei de Bases da Saúde - Base XIV)

 

Direitos do Utente

  1. Escolher no âmbito do sistema de saúde e na medida dos recursos existentes e de acordo com as regras de organização, o serviço e agentes prestadores
  2. Decidir receber ou recusar a prestação de cuidados que lhes é proposta, salvo disposição especial da lei
  3. Ser tratados pelos meios adequados, humanamente e com prontidão, correcção técnica, privacidade e respeito
  4. Ter rigorosamente respeitada a confidencialidade sobre os dados pessoais revelados
  5. Ser informados sobre a sua situação, as alternativas possíveis de tratamento e a evolução provável do seu estado
  6. Receber, se o desejarem, assistência religiosa
  7. Reclamar e fazer queixa sobre a forma como são tratados e, se for caso disso, a receber indemnização por prejuízos sofridos
  8. Construir entidades que os representem e defendam os seus interesses
  9. Constituir entidades que colaborem com o sistem de saúde, nomeadamente sob a forma de associações para a promoção e defesa da saúde ou de grupos de amigos de estabelecimentos de saúde

 

 Deveres do Utente

  1. Respeitar os direitos dos outros utentes
  2. Observar as regras sobre a organização e o funcionamento dos serviços e estabelecimentos
  3. Colaborar com os profissionais de saúde em relação à sua própria situação
  4. Utilizar os serviços de acordo com as regras estabelecidas
  5. Pagar os encargos que derivem da prestação dos cuidados de saúde, quando for caso disso

 

Relativamente a menores e incapazes, a lei deve prever as condições em que os seus representantes legais podem exercer os direitos que lhes cabem, designadamente o de recusarem assistência, com observância dos princípios constitucionalmente definidos.

 

Reclamações

No 2º piso, junto às Consultas Externas, funciona, todos os dias úteis entre as 9h e as 17h, o Gabinete do Utente

Ao Gabinete do Utente compete:


 Exames, análises e tratamentos

Os MCDT (Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica), habitualmente designados por exames, análises ou tratamentos, destinam-se a dar resposta às solicitações dos serviços do Hospital.

 O Hospital de São Teotónio - Viseu está equipado para prestar os cuidados de saúde, no que respeita a Exames, Análises e Tratamentos, nas seguintes áreas:

  

Oftalmologia

Ecografias Biométricas; Ecografias Calculos de Lítio; Angiografias; Retinografias; Visão Cromática/Fornswhorth; Exames de Ortóptica; P. E. V., E. R. G., Campos Visuais, Campos Visuais Comp., Campos Visuais Golden

 

Cardiologia

Cateterismos, Ecocardiogramas, Electrocardiogramas, Holter, Pressurometrias, Provas de Esforço

 

Imagiologia

RX, Ecografias, Mamografias, Tomografia Axial Computorizada (TAC), Ressonância Magnética, Densitometria, Exames por contraste (Clister opaco, Histerosalpingografia, Trânsito Intestinal, etc.)

 

Fisioterapia

Neurologia, Respiratória, Traumatologia, Ortopedia, Reumatologia, Terapia Ocupacional, Terapia da Fala

 

Patologia Clínica

Hematologia, Microbiologia, Serologia, Bioquímica, lmunologia

 

Anatomia Patológica

Histologia, Citologia, Biópsias

 

Exames Especiais

Endoscopias Digestivas, Rectosigmoidoscopias, Colonoscopias, Endoscopias Terapêuticas, C. P. R. E., Broncoscopias, Broncofibroscopias

 

Quimioterapia (no Hospital de Dia)

Tratamentos de Quimioterapia

 

Imunoalergologia

Testes Cutâneos, Vacinas


 Marcação de exames, análises e tratamentos

Os M.C.D.T. (análises, RX, Endoscopias, etc) são marcados no secretariado dos serviços que os executam

Se numa consulta externa o médico lhe prescrever algum M.C.D.T. dirija-se ao balcão do sector onde foi consultado para obter informações de acordo com o exame prescrito

 

Documentos necessários

Se for sujeito a tratamentos de enfermagem não se esqueça de apresentar, no balcão, a guia do tratamento assinada pelo médico

Nos dias dos tratamentos subsequentes deverá levantar no balcão a ficha de tratamento

Se for sujeito à toma de medicamentos não se esqueça, antes de sair para o exterior, de validar a receita com a vinheta/carimbo do médico e do hospital

  

Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica fora do Hosptial (ambulatório)

Se o médico prescrever análises laboratoriais, exames de Imagiologia ou outros cuja realização seja fora do Hospital, deverá dirigir-se ao balcão das consultas para o necessário registo e validação.


 Em caso de óbito

Em caso de falecimento do doente, o Hospital comunica o sucedido à família, o mais rapidamente possível

Não há, neste Hospital, "escala" de Agências Funerárias, devendo ser a família a indicar a Agência que fará o serviço fúnebre

Por Regulamento Interno, é proibido aos agentes directos ou indirectos das Agências Funerárias comunicar às famílias dos doentes os óbitos ocorridos no Hospital

 

Necessidade de autópsia

Nos termos da lei, carecem de autópsia os cadáveres de pessoas:

 

 Aspectos processuais (óbito)

É a família do doente falecido que escolhe a Agência Funerária que realizará o Funeral

Com o Agente Funerário, o familiar deverá dirigir-se à Secretaria (Expediente - Serviços Administrativos - Piso 1) onde:

Os progenitores de fetos ou nados mortos a partir de 500 grs, de peso ou 20 semanas de gestação, terão de proceder ao registo, no registo civil, e efectuar o funeral.

A tarefa de vestir os cadáveres incumbe aos auxiliares de acção médica ou aos auxiliares de apoio e vigilância , que estiverem destacados para o efeito, "não podendo em circunstância alguma, solicitar ou aceitar dádivas, gratificações ou vantagens patrimoniais". Se houver condições e os familiares mostrarem interesse em ajudar nessa tarefa, será permitido

Os valores e objectos de falecidos só serão entregues a herdeiros nos termos legais. Podem ser reclamados na Admissão de Doentes (Piso 1) ou no Secretariado do Serviço de Urgências se o doente não chegou a ser internado entre as 9h e as 12h30m e as 14h e as 17h todos os dias úteis

As certidões de óbito são gratuitas e entregues na Recepção do Serviço de Urgência